fim de manhã de um dia catorze


enviar este post por e-mailt



lembrar os meus dados (?)



toda a informação pessoal fornecida será¡ gerida com base na privacy policy de blogger.com. mais informação



depois de acordar, executou devagar um conjunto de tarefas numa divisão específica do apartamento de dois andares. desceu as escadas em direcção à rua. a troco de algumas moedas comprou um emaranhado de letras, imagens, traços, pontos e algarismos impressos em papel. escolheu o aglomerado de cadeiras, mesas e toldos com vista para o rio onde permaneceu durante catorze minutos. na primeira página leu um título: destroy everything you touch.


3 comentários a “fim de manhã de um dia catorze”

  1. Anonymous ana 

    cafés, galões, meias de leite e para os mais ousados uma água das pedras, mais uns queques e umas torradas para acompanhar o suave mourejar das folhas moles, e as conversas sobre as gordas dos vários semanários...

    este fim de semana nao houve expresso nem publico, mas houve ronronar de gato perto do aquecedor, com sumo de tangerina e torradas...

  2. Anonymous Rose Dew 

    chamava-se Silver-Bullet e acometido por um súbito desejo involuntário de irrecusabilidade atacou o jornal pela via das dúvidas e abandonou-o no caminho pelo desânimo de que padecia a sua consciência tardia.

  3. Anonymous PE 

    ... com Ladytron no iPod; e num cenário perfeito (isso existe?!), depois chorou.

clique para registar um comentário


autor

entrada

arquivo

projecto

rede

eco

difusão